Bem Vindo

Espero que Gostem!



Futebol

Carregando...
Loading...

sábado, 26 de fevereiro de 2011

"Profissionais que não Aparecem"

Hoje o quadro irá entrevistar um dos melhores preparadores fisícos do Brasil e do mundo, o nome é Helvécio Pessoa, que atualmente é o preparador fisíco da Seleção da Líbia, que é a Seleção que o técnico é Marcos Paquetá.
Helvécio é formado em Educação Fisíca pela Faculdade Gama Filho, que só forma profissionais de ótimo nível, mas vamos voltar a falar da carreira de Helvécio Pessoa, ele começou trabalhando na Academia de Musculação do Fluminense para sócios, depois em 1983 foi estagiar com Evaristo de Macedo, onde se deu bem, acabou chamando a atenção do técnico, e inclusive trabalhou com ele na sua passagem gloriosa pela Seleção do Qatar, depois disso, trabalhou no Flamengo em 1990 a 1999, depois saiu para trabalhar com Cabralzinho na Arábia Saudita, onde trabalhou com ele no Al-Qadissiyah, Al-Arabi.
Clubes que Trabalhou: Flamengo, Fluminense, Figueirense,Seleção do Qatar,Al-Qadissiyah, Al-Arabi, Al-Whada, Al-Gharrafa, Al-Rayyan, Seleção da Líbia.
Trabalha com o Paquetá desde 2008, nunca foi a uma Copa do Mundo, porém foi as Olímpiadas de 1984 com a Seleção do Qatar.

Veja a Entrevista:
1-Por que não foi jogador de futebol?


Joguei Futebol de salão muitos anos mas na época não era muito valorizado financeiramente e pra jogar no campo tinha que ser muito bom e esse não era o meu caso.Joguei campo só na universidade.


2-Quando começou a carreira de preparador fisico?


Trabalhei na musculacão para sócios no fluminense em 1981 e em 1983 fui ser estagiário no Flamengo com o Prof. Carlesso.Em pouco tempo de estágio consegui destaque e fui convidado pelo Evaristo de macedo para trabalhar no Qatar.


3-O que você geralmente aplica nos treinos?


Gosto de aplicar nos treinos o que os jogadores fazem durante uma partida de futebol.Procuro individualizar, para que cada jogador procure trabalhar as suas deficiências.Sempre respeitando os treinamentos técnicos e táticos para que não haja uma sobrecarga.
 
4-Me conte algo de inusitado que aconteceu na sua carreira?

Muitas coisas aconteceram durante a minha carreira mas a mais incrivel foi jogarmos com a selecao da Libía contra Mocambique em Maputo(capital) durante o Ramadãn(jogadores em jejum) ás 15h.com temperatura de 37º graus num campo de grama sintética.Os jogadores além de entrar em jejum também não podiam beber água.Conseguimos um resultado de 0x0 mas considerando as condicões,ganhamos de goleada.

5-Como foi sua pasagem pelo Flamengo?




Minha passagem pelo Flamengo foi tudo de bom.Trabalhei com jogadores de alto nivel técnico,com uma torcida incrivel e um ambiente de trabalho maravilhoso.Cheguei lá em 1990 para ser o 3º preparador fisico e cheguei na posicão de primeiro em 1997 depois de ter trabalhado e ter conquistado alguns importantes titulos como o de campeão brasileiro em 1992.Trabalhei com treinadores de 1º escalão como Wanderley Luxemburgo,Paulo Autuori,Edinho,Carlinhos,Junior,Evaristo de Macedo e Joel Santana.  
6-Por que saiu do Flamengo?




Sai do Flamengo em 1999 depois de ter sido campeão carioca para trabalhar com o treinador Cabralzinho na Arábia Saudita.  
7-Como foi na Arábia Saudita? E por que não deu certo lá?

Trabalhei no Al Qadsyiah que tinha caído para a segunda divisão.Classificamos para a 1º e deixamos o clube para voltarmos para o Brasil.A Arábia Saudita é um pais mais fechado do que Qatar e Emirados, mas mesmo assim foi uma experiência excelente.

8-Como foi o trabalho no Fluminense?

No Fluminense foi uma outra experiência incrivel.Tivemos 10 dias de pré- temporada e começamos o campeonato jogando nas Laranjeiras com 40º graus de temperatura ás 15h no horario de verão.Fomos disputar a final com o Vasco que se tornou campeão.No dia seguinte viajamos para o piauí para jogar a Copa do Brasil,voltamos na quinta de manhã sem que os jogadores dormissem depois do jogo e no dia seguinte ja estavamos viajando para jogar contra o Criciuma,1a rodada do campeonato brasileiro.Bela preparacão que tivemos para comecar um campeonato tão importante,mas esse é o calendario do nosso futebol.Com o Flu,fizemos 30 jogos em 90 dias com uma média de 1 jogo a cada 3 dias.Tivemos muito trabalho.Sai junto com o Renato Gaucho que foi dispensado injustamente.Nesse mesmo ano fui convidado pelo Cabralzinho para trabalhar novamente no Qatar,no Arabi Club que tinha contratado o Batistuta e o alemão Effemberg.No ano seguinte fui convidado para trabalhar num dos melhores clubes dos Emirados Arabes,Al wahda,que disputou ano passado a copa Toyota.Fiquei lá 4 anos.

9-Como foi parar no Qatar?

Já tinha respondido antes.Mas,além do Evaristo de Macedo,trabalhei também com o Dino Sani.

10-Por que ficou muito tempo no Qatar?


Acho que fiquei muito tempo no Qatar por causa dos métodos de teinamento ter sido bem aceitos.
 
11-Como foi trabalhar em uma Olímpiada?




Foi um sonho realizado trabalhar em uma Olimpiada e espero ainda disputar uma Copa do Mundo.Estamos trabalhando para isso.  
12-Como era o Qatar naquela época?
Quando cheguei  em Doha,capital do Qatar pensei que não fosse aguentar uma semana.Era uma cidade nova com poucos atrativos e ainda ter que se adaptar a religião Islã.Muito deserto,televisão só tinha um canal que acabava as 10.30h da noite e uma estação de rádio FM que acabava meia noite e meia.Além disso,não tínhamos internet,tv a cabo e recebiamos cartas depois de um mês.Noticias só tinhamos quando ligavamos para nossa familia uma vez por semana.Foi uma epoca dificil mas inesquecivel.Fiz grandes amigos e consegui também muitas conquistas.
 
13- Desde quando trabalha com o Paqueta e como o conheceu?




Conheci o Paquetá na Gavéa desde 1993 e so fomos trabalhar juntos em 2008 no Al Gharaffa do Qatar.Ganhamos juntos o Campeonato nacional e a copa do Emir.Trabalhamos depois no Al Rayyan do Qatar e estamos juntos agora na Selecão da Libía.  
14-Quais são os planos de vocês na Líbia e como é o futebol aí?




O 1º passo é a classificação para a Copa da Àfrica em 2012 e depois comecam as Eliminatórias para a Copa do Mundo no Brasil.O futebol aqui tem bons jogadores com ótimo nível técnico, mas que precisa de mais experiência internacional.  
15-Como é para você trabalhar há anos no futebol?



Trabalhar no futebol não é facil.Temos muitas alegrias mas também temos algumas decepcões, mas no computo geral não tenho o que reclamar.Gracas ao futebol,viajei o mundo inteiro,conheci diferentes culturas,criei meu filhos em escolas inglesas.futebol para mim foi generoso até demais.

Um comentário:

  1. Boa Professor Helvecio !! Com certeza o melhor profissional do futebol com que trabalhei na minha vida !
    Boa sorte !

    ResponderExcluir